quinta-feira, 13 de abril de 2006

as Conversas da Cabana acontecem, logo pensamos e questionamos



As Conversas da Cabana aconteceram, novamente, na 5ª feira, dia 6 de Abril, pelas 22 horas. O filósofo e professor profissionalizado, José Manuel Marques, passou pela Cabana dos Parodiantes para ressuscitar René Descartes, filósofo e matemático françês do século XVII.
J.M.Marques, exerce funções como docente no colégio Valsassina, onde pertenceu à equipa directiva desde 1993, assim como director entre 1994 e 2003 da Associação dos professores de filosofia, na qual foi conselheiro da comissão dos exames nacionais. Entretanto frequentou os cursos de Historia de Arte, Estética do Cinema e Estética Geral, sob a orientação dos professores Margarida Calado, Cristina Azevedo e David Lopes.
A sua despretenciosa intervenção na Cabana teve como título " Descartes, o racionalismo e a paixão ", uma palestra que teve 3 momentos:
1- introdução breve ao dito racionalismo cartesiano
2- desmontagem do referido racionalismo à luz do pensamento do próprio
Descartes
3- a tradição cartesiana e os trabalhos de António e Hana Damásio, na área da
fisiologia do cérebro humano, a partir do livro da autoria dos mesmos
" O Erro de Descartes " .
Foi uma conversa muito animada com os convivas a entrarem com desprendimento no mundo complexo da filosofia, ficando estes a saber, pela voz de J. M. Marques, que afinal Descartes está na ordem do dia e é cada vez mais urgente praticar, individualmente ou em grupo, a arte de pensar e questionar, simplesmente, tudo, sem excepção e isso é algo que, nas Conversas da Cabana, é certamente uma prioridade.

Texto Integral aqui.

2 comentários:

Anónimo disse...

Eu assisti e gostei muito.
Acho que deviam continuar as "conversas".
Muito obrigado Cabana

Catarina disse...

Relamente uma sabedoria que encanta qualquer um. não desfazendo da minha professora de Filsofia que é ua pessoa de grande porte em Filosofia também, não me imprtaria de ter aulas com este tão prestigiado senhor.

Como Amiga da Cabana foi um prazer ontem dia 11 vê-lo nas conversas da cabana em relação ao Fandango. Bem haja a vossa excelência. É sempre bom saber que quando as pessoas são bem tratadas voltam sempre pelo menos uma vez ao mesmo sitio.