segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

GRANDE CARLOS PINTO COELHO!


A saudade de Carlos Pinto Coelho já é uma realidade na Cabana dos Parodiantes. O experiente jornalista falecido foi o convidado das Conversas da Cabana em Fevereiro deste ano. A sua disponibilidade foi total. Partilhou na Cabana ideias e testemunhos de uma vida recheada de grandes momentos. O Carlos estará sempre imortalizado na galeria dos amigos da Cabana! Grande Fotógrafo, Grande Jornalista, Grande Carlos Pinto Coelho!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

ÍNDIOS GUARANIS NA CABANA PELA LENTE DO OLHO DO (JOSÉ) PEIXE!



Curiosa exposição fotográfica filantrópica na Cabana dos Parodiantes, sobre os índios Guaranis do Rio Grande do Sul, Brasil, da autoria do


fotojornalista natural de Glória do Ribatejo, José Peixe.


Ele foi durante dois anos, correspondente da Agência de Notícias de Portugal - LUSA na América do Sul e teve a oportunidade de conviver com várias tribos de índios guaranis.


Quem quiser adquirir cópias das fotos em exposição, poderá encomendar na Cabana. O resultado da venda servirá para colaborar na compra de uma juntas de bois, que os Guaranis vão utilizar na Agricultura nas Aldeias do Canta Galo (Porto Alegre) e na Varzinha (Santo António da Patrulha). Com esses animais, os índios poderão lavrar a terra e conseguirem combater a fome.


Tratam-se de fotos magníficas de grande formato a sépia e dão-nos a conhecer duas tribos do sul do Brasil que lutam pela sobrevivência.


A não perder, durante o mês de Dezembro, na Cabana dos Parodiantes!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

ANTÓNIO MANUEL RIBEIRO NA CABANA - 30 ANOS DE ESTRADA COM OS UHF!


Grande espectativa, no dia 2 de Dezembro, à volta da visita de António Manuel Ribeiro à Cabana dos Parodiantes, para mais uma edição das Conversas da Cabana.Uma tertúlia onde o vocalista e fundador da banda de rock UHF, vai ter oportunidade de falar sobre a grande aventura de percorrer durante 30 anos as estradas de Portugal, actuando e espalhando a sua mensagem a várias gerações. Todos aqueles que viveram o fenómeno do surgimento do rock em Portugal, no início da fabulosa década de oitenta, sabem a importância que os UHF tiveram. O culto gerado em torno do grupo e de António Manuel Ribeiro, é uma realidade em todo o país, que o digam, os quarentões, trintões e demais jovens da carismática vila da Glória do Ribatejo...

Já nesta 5ª feira, no dia 2 de Dezembro, pelas 22horas, a não perder por nada deste mundo e do outro!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

LEMBRAM-SE DA NOITE DE GALA COM BOSSA-NOVA NA CABANA??



Ainda relembrando a grande noite de gala na Cabana dos Parodiantes, no findar do mês de abril com Bossa-Nova e piano clássico,
Jaqueline Barreto e Mauro Dilema trouxeram-nos o Brasil como nunca ouvimos. Um dos 70 convidados, postou esta noite mágica no seu blog, Flory-flor por sinal brasileira e, como o mundo é pequeno...dêem uma vista de olhos aqui , uma delicia de blog.

sábado, 30 de outubro de 2010

VAMOS TODOS VER A PASSARADA!!!


Este fim-de-semana, no antigo pavilhão desportivo de Salvaterra de Magos, vamos todos ver a passarada, especialmente as canoras e as ornamentais para todos os gostos, cores e formas. A Cabana dos parodiantes não podia deixar de estar presente, oferecendo e enfiando uns valentes Barretes aos convidados forasteiros desta maravilhosa exposição. Se fosse a si não faltava!!!

domingo, 17 de outubro de 2010

CONVERSA ABERTA COM GARCIA PEREIRA NA CABANA DOS PARODIANTES!




Convidamos todos aqueles que aspiram a um conhecimento infinito, a vir á Cabana dos Parodiantes, na próxima quinta feira, 21 de Outubro, pelas 22 horas. É que vai ter lugar na Cabana mais uma Tertúlia à moda antiga. Desta vez o convidado é Garcia Pereira, o ilustre Advogado especialista em Direito do Trabalho e um dos fundadores do PCTP/MRPP. Tema: Conversa Aberta e Livre com Garcia Pereira. Objectivo: conseguirmos passar duas ou três horas sem Televisão. Fica lançado o desafio!

sábado, 9 de outubro de 2010

NOITE DE HOMENAGEM NA CABANA, ANA BATISTA, CLARO!

Havia no ar um misto de homenagem e reconhecimento, quando se entrava na Cabana dos Parodiantes na noite de 5ª feira de 7 de Outubro. Não era para menos: a convidada da 43ª edição das Conversas da Cabana era a nossa Ana Batista. Uma filha da terra, de Salvaterra de Magos, claro! Ela que tem levado para todo o lado a sua identidade de ribatejana, portadora de uma simplicidade só ao alcance daqueles que nada têm para provar; o seu talento fala por si.
É nas praças portuguesas e espanholas que a cavaleira Ana Batista tem passeado a sua classe, desde muito cedo, mesmo antes de se tornar profissional, por volta dos seus 18 anos, ainda quando pertencia ao "grupo das quatro ".
Depois do jornalista José Peixe ter feito as honras da casa e ter apresentado a Ana Batista aos presentes, e havia muito poucos que ainda não a conheciam, esta contou, em palavras simples, a sua história de vida, sempre perto dos cavalos, os seus maiores amigos. A importância que o seu pai teve na paixão por montar, desde muito miudinha e na força e coragem que ele sempre lhe transmitiu quando os preconceitos próprios de um mundo machista, que é o da tauromaquia, a puxavam para a desistência.
Contra tudo e contra todos, conseguiu imperar no mundo dos homens, comentou o ex-forcado e ganadeiro de Salvaterra, João ramalho. Fazes parte do grupo dos dez melhores cavaleiros tauromáquicos da actualidade, em Portugal, continuou.
De resto, ele foi um dos convivas mais entusiásticos desta tertúlia, colocando as questões mais interessantes e emprestando ao salão da Cabana, a sua experiência e sapiência sobre o mundo da festa brava.
Um dos momentos mais emocionantes desta inesquecível noite, foi quando uma amiga de infância de Ana batista, recordou as brincadeiras e os passeios a cavalo que elas privaram, nas douradas tardes de verão das suas meninices. Ana, emocionada, confessou á sua amiga que esses tempos, foram realmente os melhores tempos da sua vida, sem as responsabilidades, as exigências e os problemas dos tempos modernos.
Ana Batista teve tempo ainda, para falar do que poderia ser feito para tornar a prestação dos cavaleiros mais aliciante: os touros são cada vez mais obesos e menos atléticos; ou seja, segundo a cavaleira, não têm esqueleto para tanto peso. No entanto, Ana Batista considera-se uma pessoa afortunada e feliz com a sua profissão e a sua carreira. Concorda de que se trata, sem dúvida, de uma profissão muita dura e exigente.
Perguntaram-lhe , se desencorajaria uma filha sua a seguir as suas pisadas, ao que respondeu: daria-lhe todo o meu apoio como o meu pai me deu, nem hesitava!
A propósito, o seu sonho maior, confessou-nos, seria encher a praça de touros de Salvaterra e fazer a sua melhor lide de sempre.
Quanto á Cabana dos Parodiantes, nesta noite memorável, senão encheu, teve muito perto disso, e não foi, mais uma vez, com os aficionados da terra. Onde é que eles páram?

quarta-feira, 6 de outubro de 2010


AMIGOS DA CABANA

Desvendado que está o mistério á volta da convidada da próxima Conversas da Cabana, quero informá-los que vamos ter já nesta 5ªfeira, 7 Outubro, pelas 22 horas, a grande cavaleira tauromáquica Ana Batista.Trata-se de uma noite especial, pois pretende-se homenagear a jovem ilustre salvaterrense, que se tem destacado nos últimos 10 anos, nas melhores praças portuguesas e espanholas.Ana Batista merece casa cheia, para isso, é importante a tua presença, na 43ª Conversas da Cabana dos Parodiantes, em Salvaterra de Magos.

Agradeço desde já a colaboração:

- JP Comunicação e Imagem

- Escola Profissional salvaterra de Magos

- Residencial Estrela- Casa do Maçapez/Turismo Rural

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

75 ANOS DE RADIO PORTUGUESA E OS PARODIANTES DE LISBOA.


A Rádio Portuguesa comemora hoje 75 anos em Portugal. A Emissora Nacional foi a primeira a ir para o Ar, ainda decorria a 2ª grande Guerra Mundial. Os nossos Parodiantes de lisboa começariam a sua humorística aventura nas ondas hertzianas, sete anos depois na Radio Peninsular, sediada na Voz do Operário, com o famoso Parada da Paródia.


Ferro Rodrigues, Santos Fernando, Mário de Meneses, Mário Ceia, Manuel Puga, José Andrade, Ruy Andrade entre outros, foram os grandes obreiros de um formato de programa humorístico que duraria 50 anos.


Os Parodiantes de Lisboa, apesar de terem desligado os emissores em 1997, tambêm estão de parabêns.


Para quando a verdadeira homenagem aos Parodiantes??

FORCADOS - A ESSÊNCIA DA FESTA BRAVA COM EURICO LAMPREIA. UMA NOITE DE AFICION NA CABANA!




A tão esperada noite dedicada aos últimos românticos da festa brava, finalmente iria acontecer, depois de ser adiada há um mês atrás. A noite dos forcados, pois então, sendo o convidado o grande ex-forcado Eurico Lampreia, um dos mais notáveis de sempre em Portugal.


Esperavam-se gente aficionada, intervenientes da tourada nas suas variadas vertentes, ou não fosse Salvaterra de Magos, terra de touros e cavalos. Mas na verdade poucos apareceram, á excepção de cinco elementos do único grupo de forcados feminino do mundo (sediado em Benavente) e três representantes do GFA de Lisboa.


Onde pára a unida classe tauromáquica do Ribatejo?


Uma coisa é certa, a 43ª edição das Conversas da Cabana dos Parodiantes cumpriu-se com a sala composta por apreciadores e curiosos do fenómeno tauromáquico.


Quem fez as honras da casa, foi o cliente e amigo João Ramalho, tambêm ele forcado na sua juventude, criador de touros bravos e profundo conhecedor dos meandros da cultura das touradas.


Logo a abrir, tivemos o privilégio de vermos o filme da magistral pega que Eurico Lampreia realizou na Monumental de Madrid, " Catedral do Toureio ", com um touro em pontas, em 1980. Ele recebeu o troféu “EL HOMBRE DE LA TARDE”, que segundo o próprio somente o factor sorte tornou possível a concretização da pega.


É de facto uma extraordinária pega e não é preciso ser especialista no tema para perceber que um homem encaixado na cabeça de um touro em pontas com 600 kg, durante vários minutos, sem que os restantes membros do grupo conseguissem ajudá-lo, é realmente um acto radical.



A euforia á volta dessa pega foi tal, que o filme passou na televisão repetidas vezes e foi noticia na imprensa espanhola durante vários dias.



Trinta anos depois e sem que Eurico Lampreia esperasse, eis que foi homenageado em Badajoz, no Club Taurino Extremenho, no mês passado, tendo recebido o precioso filme que pudemos visionar.



O principal motivo que trouxe o Eurico Lampreia á Cabana dos Parodiantes, não se encerra na sua excepcional carreira de forcado. Ele veio lançar o livro da sua autoria " Forcados, os últimos românticos da festa ", documento em dois volumes, o mais completo jamais feito sobre os forcados, desde a sua origem no século XIX até aos nossos dias, com imagens de vários fotógrafos de pegas dos últimos 40 anos.


Pegas para todos os gostos e feitios, impossíveis, caprichosas e acrobáticas, exemplos de coragem e bravura de homens que desafiam a morte.


Apesar do momento da pega, ser para Eurico a essência da festa brava, ela não seria possível sem as lides que a antecedem. Eurico Lampreia recordou-nos um episódio da sua recheada vida, para comprovar a ideia de que é impossível um grupo de homens conseguir travar um animal com a força e o peso de um touro, sem que antes seja picado e lidado.


O mestre Nuno Salvação Barreto ( o orador nunca se cansou de homenagear o seu mestre ), foi convidado, mais o seu grupo, na qual Eurico fazia parte, para participar numa corrida de touros nas ilhas Canárias. Por uma série de circunstâncias que não vale a pena aqui frisar, a referida corrida viu-se reduzida sómente ás pegas. Salvação Barreto ousou, assim, atentar contra a regra e a lógica do espectáculo. Num gesto de excentricidade, quis provar que a arte e a técnica dos seus discípulos seria suficiente para domar o touro. Desastre total. Eurico lembra-se de despertar num quarto de hospital da ilha espanhola, cheio de hematomas. Outros camaradas seus tiveram a mesma sorte nessa corrida. Tratou-se de um erro, uma loucura, disse Eurico, num misto de nostalgia e orgulho.


Com um moderador de peso como o ganadeiro João Ramalho, seria uma pena não ouvirmos da sua larga experiência, no que diz respeito ao universo do touro bravo e as suas especificidades. Contribuiu a sua esposa, Angela Sarmento, mais conhecida por Tareca, para dar um perfume feminino, recordando tardes gloriosas passadas em praças, peripécias com vacas, garraios e touros na quinta das gatinheiras, onde se criam os touros bravos da ganaderia D. João Ramalho.


Já no cair do pano, Eurico Lampreia homenageou a mulher, lembrando-se de sua saudosa mãe e aproveitando a presença na Cabana de elementos pertencentes ao Grupo de Forcados Feminino de Benavente.


Tambêm a Cabana dos Parodiantes é feminina e essa condição sentiu-se durante esta noite especial, vestida de coreografias e cores da festa brava.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

OPTIMUS ALIVE 2010 - O MELHOR CARTAZ DE SEMPRE COM OS CABEÇAS DE CARTAZ " BARRETES "


O Festival de verão mais conceituado em Portugal e um dos melhores do mundo, foi o Optimus Alive 2010, com um cartaz de sonho.

Conseguir reunir no mesmo palco Pearl Jam, Skunk anansie, Gossip, Manic Street Preachers, Faith No More e os Barretes, não é fácil.

Que o diga as três jovens clientes da Barretelândia ostentando o troféu.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

GRANDE TERTÚLIA NA CABANA JÁ NA PRÓXIMA 5ª FEIRA COM O GRANDE FORCADO EURICO LAMPREIA!!


E perguntam voçês como é possível trazer á Cabana dos Parodiantes personalidades tão conhecidas e tão especiais como as que já trouxemos nas últimas 42 edições das Conversas da Cabana e como a que vamos ter já nesta 5ª feira, como o sr Eurico Lampreia ????????
A resposta está no post seguinte. Ora vejam lá!
Escola Profissional de Salvaterra de Magos

Casa do Maçapez / Filhos do Vento

JP - Comunição e Imagem

sem eles não havia tertúlias na cabana!

sábado, 17 de julho de 2010

FORCADOS - OS ÚLTIMOS ROMÂNTICOS DA FESTA







Já está confirmada a tertúlia na Cabana dos Parodiantes com o ex-forcado Eurico Lampreia, no próximo dia 29 de Julho, pelas 22 horas.



domingo, 27 de junho de 2010

ADIAMENTO DA TERTÚLIA COM EURICO LAMPREIA NA CABANA DOS PARODIANTES



Foi adiada a 43ª edição das Conversas da Cabana, agendada para dia 1 de Julho, cujo convidado era Eurico Lampreia, um dos mais talentosos e corajosos forcados de todos os tempos. O tema da conversa andaria á volta dos dois grandes livros que Eurico escreveu sobre a história dos forcados intitulado " Os forcados - Os Ultimos românticos da Festa ". Trata-se do mais completo documento sobre o tema, com imagens de pegas célebres registadas pelos melhores fotógrafos nos últimos 50 anos.Assim que houver uma data para a tertúlia com Eurico Lampreia na Cabana dos parodiantes, informaremos toda a mailling list da Cabana...e o resto do mundo tambêm. Fernando Andrade http://www.cabanadosparodiantes/


terça-feira, 18 de maio de 2010

BEHIND METROPOLIS - PINTURAS DE HELDER COELHO DIAS NA CABANA DOS PARODIANTES!


Helder Coelho Dias vive na Fajarda, mas nasceu em Coruche. Sempre viveu em contacto com a natureza e venera-a acima de tudo e de todos.
Desde os tempos em que tive a oportunidade de ser seu professor, nos idos anos 90, percebi que por detrás do seu ar tímido, existia um mundo em formação. Uma consciência crítica em relação ao meio envolvente, expressos nos seus primeiros desenhos a grafite e carvão, dominados por influências surrealistas. Voltei a encontrar o Helder, anos depois, em Lisboa, perfeitamente enquadrado no ecossistema urbano, onde trabalhou e frequentou a Sociedade Nacional de Belas Artes. Aí desenvolveu as suas aptidões no desenho e na pintura.
" Behind Metropolis" é o corolário das nove pinturas expostas no espaço da Cabana dos Parodiantes, encabeçada pela montra, tambêm da sua responsabilidade.

Estes trabalhos marcados pela sua forte consciência ecológica e pela sua veneração pela natureza, são um autêntico manifesto artístico sobre a urgência da preservação da paisagem rural contra as agressões das cidades e da industria poluidora.
As técnicas usadas por Helder Coelho Dias, privilegiam matérias orgânicas e tintas acrílicas, acentuando a tridimênsão das formas.

Uma visita á Cabana para contemplar as obras de Helder Coelho Dias, é um verdadeiro tónico energético para olharmos para a natureza com outros olhos. Até dia 3 de Junho 2010.

domingo, 9 de maio de 2010

JOSE BARRA DA COSTA - UM CASO SÉRIO!




"OS CASOS MADDIE E JOANA DESTE MUNDO" - 15 de Abril ás 22 horas Conversa com José Barra da Costa


Faltavam 10 dias para se comemorar o 36.º Aniversário da Revolução dos Cravos. Cabana a "abarrotar" de gente e um ex-inspector da Judiciária tranquilo, sereno e seguro do seu papel de palestrante. A experiência como investigador criminal e a sua tarimba com os Media acabaram por ser um garante para uma Conversa sem papas na língua. Licenciado em Antropologia, Pós graduado em Ciências Criminais e Estudos Psicocriminais, Mestre em Relações Interculturais, Barra da Costa acabou por "brilhar" na 41.ª Tertúlia da Cabana. Inicialmente as pessoas tiveram receio em avançar com perguntas. O que levou o moderador a exclamar "parece que hoje estão acagassados por estar aqui um Judite". "Não tenham medo da bófia que hoje ninguém vai dentro!", afirmou o moderador. Barra da Costa esboçou apenas um sorriso. Malandro até. Este nosso convidado foi Inspector Chefe da Polícia Judiciária durante 30 anos e tem vários livros escritos sobre investigação criminal. "Maddie, Joana e a Investigação Criminal", publicado em 2008, acaba por ser o mais mediático de todos. Barra da Costa acredita que o sequestrador da menina Madeleine é um cidadão britânico e que conhecia muito bem os hábitos da família. As pessoas que decidiram marcar presença nesta Tertúlia sairam satisfeitas com as respostas do convidado, porque apesar de muitas vezes usar uma linguagem hermética, Barra da Costa jamais deixou de responder às perguntas que lhe foram feitas. No fundo, acabou por dar uma aula de Criminologia na Cabana dos Parodiantes. "A ciência foram que se faz no nosso país está ao nível do melhor daquilo que se faz em todo o mundo", o que de certa forma nos fez pensar nos episódios do CSI Miami, Noxa Iorque ou Los Angeles. É caso para reafirmar sem "caganças" que a Polícia Judiciária é efectivamente uma das melhores polícias do Mundo. Valha-nos isso. Porque de resto, existe por aí muita trampa. Confrontado com o facto de muitas as vezes a polícia não prender as pessoas consideradas culpadas por crimes, Barra da Costa deixou claro o seguinte: "É preferível ter um condenado cá fora em Liberdade do que um inocente preso!". Aplausos da plateia. A partir daqui a conversa aqueceu e de que maneira, com o nosso convidado a fazer duas afirmações que mereceram mis aplausos. Se em vez de uma Tertúlia fosse uma Tourada, Barra da Costa começara a ouvir vivas e certamente que sairia da praça em ombros dos aficionados. E aqui ficam duas máximas: 1.- "Há por aí muitos investigadores criminais feitos a martelo e detectives da treta"; 2. - "Os portugueses têm muito uma mentalidade de subserviência, labe botas e não são capazes de dizer não!". Alguns dos participantes situados em lugar chave ficaram incomodados com as afirmações do ex-inspector da Judiciária que esclareceu a plateia do seguinte: "Na investigação criminal quando a malha é larga o peixe passa mais facilmente. Quando é apertada é mais fácil de apanhar os criminosos". Sendo "Peixe" de nome o moderador ainda ficou desconfiado, mas depois percebeu que a metáfora não tinha mesmo nada a ver com ele. Um forasteiro inquieto e stressado decidiu levantar-se diversas vezes, tocando nos fios da aparelhagem e desligando o Som. Barra da Costa lança a desconfiança: "Será que o SIS está aqui infiltrado?". Silêncio na Cabana. Começamos todos a olhar uns para os outros. Depois, muitas gargalhadas. Sobre os Media o nosso convidado não teve dúvidas em afirmar que "Sexo, Violência e Sangue são sinónimo de vendas, grandes tiragens e lucros chorudos". O que não deixa de ser uma verdade. Terminando a Tertúlia, Barra da Costa quis deixar no ar uma pergunta a todos aqueles que permaneceram até ao fim:- "Qual é o limiar de tolerância dos Portugueses?". Saimos todos da Cabana com ar taciturno e de meditação. Qual será a nossa tolerância hein?! J.P

sábado, 1 de maio de 2010

VASCO ,LOURENÇO TRÁZ AROMAS DE LIBERDADES Á CABANA, JÁ NESTA 5ª FEIRA PELAS 21 HORAS!


Já com as festividades do 25 de Abril e do 1º de Maio, para trás, eis que vai surgir na Cabana dos Parodiantes o capitão de Abril Vasco Lourenço . O nosso próximo convidado, foi um dos obreiros da revolução de 1974 e foi membro do Conselho da Revolução até à sua extinção em 1982. Actualmente é um dos corpos gerentes mais activos da Associação 25 de Abril.

Graças ao Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Escola Secundária de Salvaterra de Magos e da turma 11ºF, vai ser possível ter na nossa companhia, além de Vasco Lourenço, o jornalista de Diário de Notícias, Rui Pedro Pessoa Antunes, natural da nossa terra e a própria turma 11ºF, que nos vai apresentar um power-point sobre o 25 de Abril em Salvaterra de Magos.

A apresentar e a moderar tudo isto, está o jornalista da casa, José Peixe, com a sua acutilancia e poder de síntese, marca principal destas tertúlias na Cabana dos Parodiantes.

Argumentos de peso para mais uma grande noite de Conversas da cabana, já nesta 5ª feira pelas 21 horas.

terça-feira, 27 de abril de 2010

DR. MIGUEL MATIAS - UMA LIÇÃO DE JUSTIÇA E DIREITO NA CABANA




O Dr.º Miguel Matias, advogado das vítimas da Casa Pia de Lisboa esteve no dia 8 de Abril na Cabana para mais uma tertúlia, a 40ª edição.
Neste dia a Cabana encontrou-se mais vazia. Motivo: o Benfica tinha sido eliminado em Liverpool e o pessoal calçou as pantufas, pôs o pijama e foi para a cama mais cedo. Uma pena. Pois acabaram por perder uma boa conversa.
O nosso convidado começou por fazer o enquadramento do tema. Ou seja, fez que "à semelhança de outras matérias problemáticas, os portugueses acham que a Justiça não funciona no nosso país e que os magistrados e advogados já não merecem respeito de ninguém". Fez questão de deixar bem claro quais as diferenças e as aproximações que existem entre Direito e Justiça. Depois começou por dizer que Miguel Matias disse aos convivas presentes na Cabana que o Direito Penal é o que "mais entope os tribunais em Portugal". "É preciso deixar bem claro que se fazem centenas de Julgamentos em Portugal todos os dias. Mas também não podemos deixar de dizer que a as custas judiciais são elevadas e por iso mesmo a Justiça acaba por ser selectiva", afirmou o nosso convidado. Falando dos dos juízes o advogado não teve hesitações e disse que "os juízes de consideram Deuses intocáveis e são anamovíveis, irresponsáveis e querem dar uma de independentes. O pior é que a maioria deles são muito jovens, não têm experiência de vida e às vezes chegam a marcar 8 a 10 julgamentos para o mesmo dia". "É necessário melhorar a capacidade de comunicação dos juízes, do Ministério Público e dos tribunais. As pessoas ligadas à justiça não sabem comunicar. É necessário um novo modelo de investigação criminal. Os procuradores do Ministério Público têm de sair da cadeira. Há também a necesidade de criar novos instrumentos de combate ao crime organizado. Não se pode combater a criminalidade organizada e crimes complexos com instrumentos artesanais", afiançou Miguel Matias.
Sobre os Media e Jornalistas, o advogado acha que "muitas das vezes as investigações jornalísticas são controladas por quem detém o poder económico e que as fugas de informação acabam por sair dentro dos próprios órgãos da Justiça". Daí que se fale em sensacionalismo em torno de crimes complexos. "O que os jornais querem é vender", afirmou. Miguel Matias entede que existe um número excessivo de advogados em Portugal. "Chegou o momento de parar de enganar as famílias que investiram na formação dos seus filhos. Há um excesso de advogados no país e a advocacia não pode continuar a ser vista como o último recurso ou reduto. Há muitos advogados sem trabalho e passar por dificuldades". Sobre as oficiosas, Miguel Matias considera que "o defensor público deverá ser contratado e constituído como um corpo similar ao Ministério Público". Será uma utopia do nosso convidado? Ou na realidade existem hipóteses de se enveredar por este caminho. Um caminho que nos leva à Cidadania, mas que a JUSTIÇA teima em fazer que não entende o que é isso.
A finalizar a tertúlia que foi bastante participada, Miguel Matias não abandonou a Cabana sem afirmar que "precisamos de refundir o ideal da República". "Precisamos de mais ética nas relações, de mais consciência dos limites e das liberdades. Como diria o Dr. Armando Leandro, precisamos todos de mais «sentido de Estado» (status civitatis) ", concluiu.


José Peixe, jornalista e moderador das Conversas da Cabana

domingo, 25 de abril de 2010

R E V O L U Ç Ã O !


A coisa velha grita pela revolução que ainda não se cumpriu nas cabeças mais retrógadas. Eu tenho 89 anos e acredito que os dejectos do homem novo podem mover foguetões.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

JOSÉ BARRA DA COSTA VEM TRAZER A " VERDADE ESCONDIDA " Á CABANA, JÁ NESTA 5ª FEIRA!




Ainda não refeitos com a última tertúlia na nossa Cabana dos Parodiantes, cujo orador foi o advogado das vítimas da Casa Pia de Lisboa - Miguel Matias -, eis que vamos receber o profiler, antropólogo e criminalista - José Barra da Costa. O tema andará á volta do caso da miúda inglesa Maddie, desaparecida, como vocês sabem, no reino dos Algarves. O nosso convidado de excelência, ex-inspector da polícia judiciária, assíduo colaborador das manhãs do Goucha, escreveu o livro " “Maddie, Joana e a Investigação Criminal – A Verdade Escondida” e vem-nos apresentar a sua visão sobre este macabro acontecimento.
Uma coisa é certa: segundo o que nos é dado a ver e a ouvir, das incursões na TVI de José Barra da Costa, a noite da próxima 5ª feira, dia 15 de Abril, vai ser polémica quanto baste!
Esta 41ª Edição das Conversas da Cabana, só é possível, graças ao apoio:
- Escola Profissional de Salvaterra de Magos - http://www.epsm.pt/
- Casa do massapez - http://www.filhosdovento.pt/
- J.P. Comunicação e Imagem
Um imenso obrigado!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

MIGUEL MATIAS VEM Á CABANA FALAR DE JUSTIÇA EM PORTUGAL!



Venham á Cabana então, saber como vai a justiça em Portugal !
O quê? vocês duvidam que existe justiça em Portugal...?
Mas, será que existe justiça em Portugal...?
Olhem, agora até eu estou baralhado, ufffff!

O que interessa é que já nesta 5ª feira, depois de rejubilarmos com uma vitória histórica do Benfica frente ao Liverpool, vamos ver e ouvir o advogado Miguel Matias na Cabana a falar de justiça em Portugal. Este senhor é unicamente o advogado das vítimas da Casa Pia de Lisboa, o administrador da Sociedade de Advogados PCMS e o Vogal-tesoureiro do Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados.
Esta " Conversa da Cabana ", conta com a preciosa colaboração da Escola Profissional de Salvaterra de Magos e com J.P. Comunicação e Imagem

domingo, 4 de abril de 2010

" VIAGENS COM/SEM BARREIRAS " DE ANTÓNIO SARAIVA - A CELEBRAÇÃO DA PINTURA NA CABANA !

Antonio Saraiva, entrou no micro-cosmos da Cabana desde a tertúlia com o padre Borga, onde assistiu entusiásticamente. Na verdade, já conhecia este histórico café há sete anos, aquando umas festas do Foral.
Contagiado pela vivência diária de Salvaterra de Magos e pela peregrinação sistemática á Cabana dos Parodiantes, António Saraiva acabou por pintar uma série de telas, cuja temática e técnica já vinha a explorar nos últimos anos.
António é um moderno nómada, não por opção, mas por defeito profissional, pois é professor de Educação Visual e Tecnológica não efectivo. Este ano está em Marinhais, para o ano só deus sabe e tem sido assim há quase uma década. As telas, as tintas e os cavaletes, essas, andam sempre atrás de António.
Desde a primeira vez que vi os trabalhos deste artista da Covilhã, senti uma forte brisa de liberdade, como se uma janela se abrisse para a alegria da celebração ou da contestação, pois, na minha leitura, tratam-se de manifestações vibrantes de rua, onde corpos indefenidos desenham coreografias, materializadas por pinceladas irrequietas que constroem falsos padrões. As cores fazem-se de azuis, sempre os azuis, incomodados a espaços por manchas de cores quentes sobre fundos também azuis, contaminados pela cor preta. O tom geral de anarquia, que se sente nas telas de António Saraiva é controlado pelo recurso a barras verticais de cor preta ou azul escuro, que delimitam lateralmente a pintura. A excepção a esta regra, regista-se exactamente no quadro que se pode ver acima deste texto, cuja barra, horizontal, divide ao centro a composição .
Mais uma vez o espaço Cabana, café, restaurante, salão de chá, pastelaria, foi vítima de uma intervênção artística que lhe alterou a sua concepção espacial. É que a Cabana dos Parodiantes tem essa especial vocação, a de se travestir sempre que uma nova exposição se espalha pelo seu espaço e a exposição de pintura " Viagens com/sem barreiras " de António Saraiva cumpriu mais uma vez esse fado.
Não preciso de convidá-los a visitarem esta exposição, pois há muito que vocês são da casa.

sexta-feira, 19 de março de 2010

" ACONTECEU " NA CABANA COM CARLOS PINTO COELHO




Carlos Pinto Coelho veio á Cabana dos Parodiantes para nos garantir que existe liberdade de expressão em Portugal !


Como era de adivinhar, a maioria das perguntas feitas ao conhecido convidado, foram direccionadas para esta problemática que tem sido assídua nos jornais e telejornais do nosso país. De facto, se não fosse assim, ele próprio não teria estado nesta tertúlia a falar tão abertamente sobre este assunto, terá dito.


Carlos Pinto Coelho partilhou com a audiência a sua vasta experiência como director-adjunto de informação em 1977, assim como chefe de redacção do telejornal do Canal 2 e director de programas de programas da RTP na década de oitenta. Confessou-nos o seu desencanto pelo estado actual da televisão em Portugal e apontou a televisão digital terrestre como o futuro próximo inevitável, que irá revolucionar o paradigma da tv generalista e obrigá-la a desenvolver uma relação de maior interactividade com o espectador. A televisão generalista que se cuide, disse o orador, ventos de mudança estão para breve e novos desafios virão tirar-nos do nosso marasmo.


Autor do " Acontece ", o melhor programa de sempre da RTP de divulgação cultural em Portugal, Carlos Pinto Coelho não esquece quem pôs fim a esse programa e como ele foi interrompido. A (imensa) minoria que não perdia este programa diário, viu-se de um momento para o outro, com um vazio impossível de ser preenchido. O Acontece, educou e informou com qualidade, gerações de portugueses ávidos de cultura e essa realidade não terá sido suficiente para o então ministro da presidência do XV governo constitucional no ano de 2003.


Todos os que tiveram a oportunidade de privar com este jornalista e homem da cultura, na Cabana dos Parodiantes na passada 5ª feira de 4 de Março, decerto perceberam a importância dessa noite.


Que melhor e mais evidente prova disso (nem a propósito), a nobre distinção que o Carlos Pinto Coelho recebeu hoje, do Ministério da Cultura de França.


Façam o favor de ler esta noticia desenvolvida no post em baixo do blog amore1cabana.




quinta-feira, 18 de março de 2010

CARLOS PINTO COELHO AGRACIADO PELO GOVERNO FRANCÊS !




Carlos Pinto Coelho, último convidado das " Conversas da Cabana ", na qual foi brindado com a presença de 75 admiradores, numa tertúlia dedicada inteiramente ao estado da televisão em Portugal, vai ser agraciado com um título que só é dirigido aos cidadãos de excelência.


De facto,na sexta-feira, 19 de Março às 18h30, durante uma recepção no Palácio de Santos (Rua de Santos-o-Velho, n° 5 em Lisboa) o Embaixador de França em Portugal Denis Delbourg entregará as insígnias de Oficial da Ordem das Artes e das Letras ao jornalista Carlos Pinto Coelho.
O Ordem das Artes e das Letras existe desde 1957 e é uma condecoração atribuída pelo Ministério francês da Cultura. Tem três graus : Cavaleiro, Oficial e Comendador.
Em Portugal, várias personalidades da cultura já receberam esta distinção como Amália Rodrigues, Manoel de Oliveira, Agustina Bessa Luís, João Bénard da Costa, Júlio Pomar , António Lobo Antunes ...
Oficiais : Lídia Jorge, Luís Miguel Cintra, Eduardo Lourenço ...
Cavaleiros : Mísia, José Saramago, José Manuel Castello Lopes, Maria de Medeiros...
Ao entregar esta prestigiada comenda a Carlos Pinto Coelho o governo francês pretende homenagear a carreira do repórter que entrevistou e divulgou importantes nomes das letras francesas em Portugal e que, ao longo dos tempos, tem dado um importante contributo para o reforço dos laços culturais e de amizade entre Portugal e França. O Senhor Carlos Pinto Coelho moderou há dois anos os Estados Gerais do Multilinguismo na Universidade da Sorbonne, em Paris, que juntou os 27 ministros da Cultura da Europa.
A imprensa está cordialmente convidada a assistir a esta cerimónia que reunirá importantes personalidades dos sectores político, cultural e universitário.

segunda-feira, 8 de março de 2010

JAQUELINE BARRETO - AMIGA E CLIENTE DA CABANA DÁ RECITAL PLENO DE ENCANTO EM BENAVENTE


FUNDAR UMA ASSOCIAÇÃO PARA Combater ó CANCRO DA MAMA Aqui vai o Flyer do Concerto da Apresentação da Jaqueline Lourenço Barreto.Contamos com a vossa Presença e de outros também AMIGOS.Objectivo. Encher o Cine Teatro de Benavente.De cada bilhete (de cinco Euros) sairá UM EURO Para a Criação / Fundação de Uma Associação de Apoio às Mulheres com Cancro da Mama nos concelhos de Salvaterra de Magos, Benavente, Coruche, Almeirim e Cartaxo. Sejam Bem Vindos e ajudem a vender alguns bilhetes.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

BARRETES NO ESTÁDIO DA LUZ? SÓ MESMO DOS NOSSOS!



Pouca gente acreditava que o Benfica seria eliminado pelo Herta de Berlim, tal a diferença de valor das duas equipes. De facto, o Glorioso ganhou e não foi por pouco. Enfiou 4 secos no fundo da baliza dos alemães, sem apelo nem agravo.Agora, deixem-me dizer que houve alguém que enfiou uns valentes, não 4 mas sim 6 Barretes da Barretelândia, durante o jogo. Estamos convictos que os Barretes foram responsáveis pelo grande espectáculo que o Benfica proporcionou ás 30 mil almas que se deslocaram ao Estádio da Luz.

Quem por sinal não gostou da presença dos Barretes na Estádio da Luz foi o grande Eusébio, como prova a foto.
Talvez o Pantera Negra tenha-se lembrado de algum Barrete mal digerido no passado, em algum jogo ou alguma goleada contra uma equipe alemã.
Verdade seja dita: é mais fácil chutar um pacote de meia dúzia de Barretes do que uma bola de bronze que deve pesar uns quilos valentes...não acham???
Publicada por Fernando Jose em 18:47 0

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

CARLOS PINTO COELHO - TERTÚLIA NA CABANA - 4 de Março




ENTÃO COMO VAMOS DE TELEVISÃO?
Vai ser esta a pergunta que o Carlos Pinto coelho vem fazer á Cabana dos Parodiantes no próximo dia 4 de Março. Ninguém melhor que ele para nos falar de televisão, ele que esteve durante anos á frente do melhor programa de divulgação cultural da televisão portuguesa, lembram~se do " Agora acontece..."
Carlos Pinto Coelho vai-nos dar uma grande noite de Conversas da cabana na 5ª feira de 4 de Março, pelas 22 horas. Meia hora antes, vamos ter uma projecção de pequenos filmes do jovem artista de Salvaterra de Magos, Rafael Pessoa Antunes, licenciado em escultura na Universidade de Évora, que está expondo neste momento uma série de desenhos a aguarela de pequeno e grande formato de título " Fragmentação do Vazio ". Rafael juntar-se-á assim a esta tertúlia, tendo os tertulianos ocasião de exporem as suas dúvidas e curiosidades.
Esta tertúlia tem o apoio precioso de :
Escola profissional de Salvaterra deMagos - http://www.epsm.pt/
Residêncial Nova Estrela - http://www.residencialnovaestrela.com.pt
JP-Comunicação e Imagem

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

ANDEBOL EM SALVATERRA COM BARRETES


Este fim-de-semana em Salvaterra de Magos respiramos andebol com as classes mais pequenas. Se não conhece o Pavilhão Municipal de Salvaterra, venha então deslumbrar-se com o trabalho que tem vindo a ser realizado por gente do andebol, com paixão e alegria.

A Cabana dos Parodiantes patrocina o andebol CAS.

BARRETES EM OSLO? QUEM DIRIA?


Vejam lá por onde andam os nossos Barretes !?
Na praça do Parlamento em Oslo, capital da Noruega.
É bem visível na imagem, que o pacote de Barretes encontra-se vazio, logo se compreende que, o cliente especial que fez questão de levar os deliciosos bolos da Cabana dos Parodiantes para esta cidade da Europa do Norte, não se aguentou e comeu-os todos.
Este facto só demonstra que é muito difícil, impossível até, resistir aos Barretes, ainda por cima em climas frios.
Nós cá, na Europa do Sul, só comemos um Barrete, um de cada vez, claro!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CARNAVAL COM IMAGINAÇÃO -CABANA/2010

A cabana dos Parodiantes em 2010 teve um carnaval mais imaginativo porque produziu no seu interior as melhores máscaras da vila de Salvaterra de Magos. Um casal de artistas pintou os rostos de todas as crianças que foram na terça-feira de Carnaval á Cabana. De repente, os mais belos filmes da Disney soltavam os seus carismáticos heróis e transformaram a nossa Cabana dos Parodiantes num cenário fantástico para a magia do cinema.

OS FELINOS ANDARAM Á SOLTA NO CARNAVAL - CABANA/2010


O ARTISTA CARLOS VIEGAS PINTOU OS ROSTOS DA MENINADA COM ARTE ~CABANA/2010


CARNAVAL É DAS CRIANÇAS, E NÃO SÓ - CABANA/2010


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

PEDRO BARROSO - MEMÓRIA DE UMA GRANDE NOITE NA CABANA

video

Relembrando a noite de 22 de Janeiro de 2009 com o Pedro Barroso, uma das melhores noites das Conversas da Cabana, com casa atolada até á esplanada. A extraordinária peça jornalística da TV4 Semanas, é prova disso, para todos os que não tiveram presentes. Deliciem-se!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

FRAGMENTAÇAO DO VAZIO - DESENHOS EM AGUARELA NA CABANA DE RAFAEL ANTUNES

Rafael Pessoa Antunes, jovem artista de Salvaterra de Magos, recentemente licenciado em Artes Visuais/Multimédia (variante Escultura) pela Universidade de Évora, expõe uma série de desenhos em pequeno e grande formato na Cabana dos Parodiantes.
A montra do estabelecimento é invadida violentamente com os destroços de uma espécie de esqueleto de uma nave, fragmentos esses que saem rente ao tecto, em direcção ao espaço de exposição, perto dos WC.
" Fragmentação do vazio ", é o título escolhido por Rafael Antunes e reflecte o impacto que os registos pictóricos em aguarela produzem no espectador.
No total são 49 desenhos, que correspondem a 49 abstracções linguísticas de um ensaio poético, ínfima parte de um projecto grandioso em progressão.
O jovem artista propõe-se dar-nos " uma visão sobre o fragmento que viaja no espaço, sem nunca partir, o estilhaço absorvido pelo vazio que se articula na linguagem explodida amparada no retorno. A intercepção de partículas
errantes regurgitadas para si, o desenlace híbrido que habita na dinâmica da palavra mental
".
Atreva-se e enfrente esta visão original do vazio, na Cabana dos Parodiantes até 10 de Março de 2010.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

CANOAGEM EM SALVATERRA SEM BARRETES ?


Durante os campeonatos da canoagem, o Clube Naútico de Salvaterra recebeu numa das provas, na Vala Real, em Salvaterra de Magos, os atletas Elio Henriques, Campeão Mundial de Maratonas 2009, em Canoagem e Beatriz Gomes, Campeã Mundial de Maratonas 2009, em Canoagem, assim como Artur Pereira, Construtor das canoas SIPRE, que são as canoas que o CNSM usa. A Cabana dos Parodiantes não podia deixar de estar presente neste especial evento desportivo, oferecendo a cada um deles, um não menos especial pacote de Barretes. Além da simpatia com que foram recebidos pelo CNSM, que melhor maneira de serem brindados na nossa linda terra ribatejana, senão com os nossos Barretes ?