segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

Amor meu.

Corpo do Esplendor.
Dádiva inocente.
Terrena rebeldia.

Avril.

Leonel d’Azevedo

2 comentários:

Blackrose disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

E tu hó Avrilico realemente andas a ver filmes a mais realmente deves ser maluco vejam bem poemas há avril deves sonhar bem alto.